SOBREVIVENDO A CRIAÇÃO DE FILHOS

Se você soubesse o que estava envolvido na criação de filhos, você ainda voltaria e escolheria fazê-lo?

Eu serei honesta, na maioria dos dias eu diria, “não”. Eu claramente não estou preparada para isso. Na verdade, a criação de filhos não está dentro dos meus pontos fortes. Se eu tivesse um chefe neste trabalho, eu já teria sido demitida.

Criar filhos é tão difícil!

E porque é difícil, criar filhos mexe conosco de maneira que nunca pensamos. Não sei dizer quantas pessoas me dizem que nunca pensaram que eram bravas até terem filhos. Porque a maternidade é difícil, pode ser uma das mais solitárias temporadas da vida. Faz você sentir como se ninguém mais pudesse entender o que você está passando.

 

Costumo dizer às pessoas que eu estou “sobrevivendo” no papel de mãe. Acho que é realmente uma ótima ideia imaginar a capacidade de triunfar todos os dias na criação dos filhos, mas a verdade é que estou sobrevivendo. No final do dia todos foram alimentados e amados. Isso não é vencer? Talvez para mim, seja menos sobre triunfar e mais sobreviver bem a cada dia.

Aqui estão algumas coisas que me ajudam a sobreviver bem à criação dos meus filhos.

 

ALIMENTO PARA ALMA

Agora, mais do que nunca, você precisa encontrar maneiras de descansar, relaxar e restaurar sua alma. Todos nós nos recarregamos de forma diferente, mas para mim sobreviver bem significa que a cada dia eu preciso fazer algo para mim.

Às vezes, isso vem na forma de ler algo como uma revista, um blog ou um livro. Se eu preciso ser inspirada visualmente, o Instagram ou o Pinterest podem fazer isso por mim. Eu também recarrego minhas energias através da música. A música tem a capacidade de transportar minha mente e mudar meu humor. Eu posso ouvir uma certa música e lembrar exatamente onde eu estava quando a ouvi 25 anos atrás. Quando eu cozinho o jantar, é mandatório ter uma boa música tocando ao fundo. Se eu precisar melhorar meu humor, escuto uma música mais animada. E se eu preciso me sentir em paz, adoro música calma. Às vezes, para mim, simplesmente sair com música nos ouvidos e andar já muda meu dia.

 

Agora, mais do que nunca, como mãe, você precisa encontrar maneiras de descansar, relaxar e restaurar sua alma.

 

Há tantas maneiras de alimentar sua alma – escrever, exercitar, cozinhar, ler, ouvir música, assistir a algo. Encontre o que quer que seja e incorpore-o em sua vida diária.

 

SEJA INTENCIONAL SOBRE A CONSTRUÇÃO DE SUA TRIBO (Pessoas à sua volta).

 

Vamos dizer juntos: não posso fazer isso sozinha.

Nós nunca fomos criadas para fazer a vida sozinhas, muito menos para criar seres humanos sozinhas.

Criar filhos é difícil!

Para muitas de nós com crianças pequenas, é um milagre que tenhamos conseguido sair de casa hoje. E se você conseguiu sair vestida com algo mais elaborado que roupas de cuidar de criança, seria o máximo. Precisamos que as pessoas que façam essa caminhada conosco e que nos encorajem quando estivermos prontas para abandonar tudo.

Nós não fomos criadas para viver sozinhos, muito menos para criar seres humanos sozinhas.

 

Minha tribo poderia ser chamada “mãe no convés”. Às vezes precisamos saber que há uma outra mãe no convés que pode pegar seu filho na escola ou levar comida para você no hospital ou colocar seu filho no colo quando algo inesperado aparecer. É preciso esforço e intenção para permitir que outras pessoas se aproximem de você. Se você não tem alguém como sua rede de apoio, seja a primeira a fazer isso por outra. Todas nós queremos ter pessoas assim do nosso lado, mas às vezes precisamos ser aquela que estende a mão primeiro.

 

É preciso esforço e intenção para permitir que outras pessoas se aproximem de você.

 

Você é uma obra-prima única criada para boas obras. E só porque você tem filhos não significa que você tenha que deixar de ser exclusivamente você. Lembre-se do que você gosta. Quem era você antes de ter filhos? Talvez você precise dedicar uma hora por semana para fazer algo criativo, como escrever, fotografar, criar ou praticar um esporte. Não seja um mártir para seus filhos.

 

Seria uma coisa terrível para seus filhos verem que ser mãe é deixar seus sonhos morrerem. Em vez disso, busque seus sonhos para que seus filhos vejam que ser mãe não significa abandonar seus sonhos e ambições.

 

Só porque você tem filhos não significa que você tenha que deixar de ser exclusivamente você.

 

Há alguns anos atrás, eu comecei um podcast chamado “Surviving Sarah”. É um programa semanal em que eu converso com pessoas diferentes para ser um megafone sobre quem elas são e o que fazem, mas também consigo ser um megafone de encorajamento para mulheres que estão sobrevivendo exatamente onde estão. E minhas filhas acham que sou muito legal porque eu estou no iTunes junto com sua favorita, Taylor Swift. Mas eu adoro dar-lhes um exemplo de como a vida pode ser o que você quer e depois convidá-las a perseguir seus sonhos.

 

Sobreviver à maternidade é difícil. Não é para os fracos do coração. Eu estou torcendo por você enquanto você alimenta aquele bebê, troca a 100ª fralda e aguenta aquela birra épica. Você é uma obra-prima maravilhosamente única criada para boas obras. E este trabalho de maternidade é uma boa obra.

 

Traduzido por Sergia Kelling dia 4 de Abril de 2018.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *